terça-feira, 27 de março de 2012

ENQUADRANDO O BOM GOSTO


Quadros transformam uma parede sem graça em um charmoso ponto da casa. Aprenda aqui como escolher a moldura certa, a altura ideal...


   Eles podem ser chamados de "toque final". Depois de colocar os móveis que você quer na sua casa, a sensação é a de que ainda falta alguma coisa? Aposte em preencher as paredes com gravuras... o efeito é imediato. Confira as dicas selecionadas para fazer bonito e prepare o martelo!



                    Antes de bater os pregos
    Reúna o que deseja pendurar e faça um estudo do arranjo no chão ou com papel kraft testar os tamanhos dos quadros na própria parede . Assim, fica mais fácil reposicionar peças e analisar se a composição tem mesmo equilíbrio. Lembre-se de deixar no mínimo 5cm de espaço entre cada objeto para que a arrumação fique harmoniosa. Só depois pegue o martelo e coloque a mão na massa.


   Uma ideia para que sua parede não fique parecendo um queijo suíço é usar ganchos plásticos ou de velcro (à venda nos supermercados), que são fixados na parede por meio de adesivos especiais. Mas atenção: o produto não é recomendadopara quadros com vidro nem para pendurar objetos sobre a cabeceira da cama. Confira também o peso que cada peça suporta.


   Para evitar que o reboco da parede quebre, desenhe um "x" com uma fita crepe (adesiva) no local desejado e bata o prego bem no centro dele.



Dicas para dar fim a uma parede branca

 -  Um quadro não serve simplesmente para ocupar um espaço vazio, mas sim para complementar a decoração. Portanto, cuidado para que ele não fique imperceptível em meio a uma composição exagerada de móveis, vasos e adornos.



 
    - Pelo menos uma das cores do quadro deve combinar com o tom de um móvel ou objeto de decoração.




    - Se o cômodo está decorado com peças mais modernas, pinturas abstratas combinarão com o ambiente.




- Pinturas de natureza morta costumam ficar bem em salas de jantar.




    - Molduras côncavas combinam com desenhos em perspectiva. Já as  convexas são indicadas para quadros sem profundidade. Artes menos rebuscadas, com contornos e bastante colorido, dispensam qualquer moldura.





 
- Cuide para que a iluminação ambiente não cause sombras ou altere demais os tons da pintura.




   - Para evitar torcicolos, procure colocar os quadros a uma altura próxima dos olhos. Geralmente, entre 1,60 m e 1,70 m do chão até o centro da imagem. em relação aos móveis, cerca de 20 cm devem bastar.




 - Se optar por colocar diversos quadros em uma parede, procure usar linhas imaginárias para combiná-los. Isso harmoniza o arranjo.









   - Evite pendurá-los em locais muito expostos à luz solar, pois isso pode danificá-los.




    - Vai usar vidros para cobrir suas figuras? Prefira os que são  anti-reflexos.




- Paredes de tijolinhos, com texturas elaboradas ou cheias de detalhes têm um excesso de informação visual que pode até esconder os quadros ali colocados. Se o espaço for grande, uma sugestão é usar telas monocromáticas, de cor diferente da presente na parede. Caso a parede seja estreita, recorra aos quadros verticais.






    - Defina um padrão. Não misture fotos com telas ou gravuras, por exemplo.




     - Em ambientes despojados, telas sem molduras apoiadas sobre os móveis (ao invés de pregadas nas paredes) dão um toque diferente na decoração, inovando-a.




- Se preferir dispor vários quadros juntos, mantenha a mesma distância entre eles.


 


terça-feira, 6 de março de 2012

MÓVEIS NOVOS NUM PASSE DE MÁGICA

Com técnicas fáceis e baratas, você esconde arranhões da madeira, renovando qualquer peça antiga

   Colagem





Esse criado-mudo abaixo fui eu que customizei. Vocês gostaram?


ANTES

 


                                                DEPOIS



   Uma maneira barata e original de personalizar qualquer peça. Primeiro, selecione as gravuras, valem recortes de jornais, revistas, gibis ou até mesmo fotos pessoais. Depois, vá à papelaria e peça cópias a laser das imagens, este cuidado é necessário porque, se você colar o papel direto no móvel, com o passar do tempo ele ficará todo amarelado. Agora, pegue uma lixa de madeira nº 180 e retire todo o verniz do móvel. Passe cola branca nas gravuras e aplique no móvel, sempre alisando-as com um pano macio a fim de evitar a formação de bolhas. Espere secar por duas ou três horas e passe uma demão de goma laca incolor. Depois de seco, passe camada de verniz para impermeabilizar toda a peça.


   Pátina



 


   Esta técnica consiste em dar um ar envelhecido (efeito patinado) e elegante ao móvel. Existem vários tipos de pátina, mas uma bem simples de se fazer é passar lixa de madeira nº 220 em toda a peça e aplicar goma laca indiana amarela. Depois de seca, passe a lixa novamente e dê algumas pinceladas aleatórias com seladora. Lembre-se: será nos trechos em que você passar a seladora que a técnica da pátina irá aparecer. Deixe secar e passe uma demão de tinta fosca na cor de sua preferência. Depois de seca, passe a lixa nº 60. Para finalizar, aplique uma camada de verniz.


   Craquelê







   Com esta técnica você obtém um visual cheio de rachaduras (efeito craquelado) e sofisticado no móvel. Antes de mais nada, você terá que comprar um kit craquelê, à venda em casas de artesanato. Feito isto, passe a lixa nº 180 na peça para retirar o verniz. Aplique uma camada de tinta acrílica na cor de sua escolha e deixe secar. Passe uma demão do verniz base. Depois de seco, aplique uma camada do verniz craquelador. Enquanto seca, você verá as rachaduras.


   Pintura









   O jeito  mais simples de dar um novo visual a um móvel velho é pintá-lo de outra cor. Primeiro passe uma lixa de madeira nº 180 em toda a peça para retirar o verniz. Escolha uma tinta esmalte na cor de sua preferência e passe duas camadas. Entre um a demão e outra, espere secar por cerca de oito horas. Depois de seco, lustre o móvel com cera incolor.


   Estêncil







   Perfeito para quem deseja apenas enfeitar o móvel. Passe a lixa de madeira nº 180 nas partes onde será aplicado o estêncil. Caso queira mudar a cor da peça, lixe-a por completo e passe tinta látex na cor de sua preferência. Compre um pincel próprio para estêncil em papelarias ou casas de artesanatos ou então enrole um pincel tipo brochinha com fita crepe e deixe 1 cm dos pêlos para fora. Posicione o estêncil e prenda-o com fita crepe no móvel, molhe o pincel em uma tinta comum da cor que desejar e dê várias batidinhas até pintar o desenho por completo. Espere secar e passe verniz.


     Exemplos de estêncil:












LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...